Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda

Decreto-lei 318/82, de 11 de Agosto

Partilhar:

Sumário

Afecta diversos imóveis ao Ministério da Cultura e Coordenação Científica, através do Instituto Português do Património Cultural e insere disposições referentes à transmissão do pessoal em serviço nos mesmos.

Texto do documento

Decreto-Lei 318/82
de 11 de Agosto
De acordo com o disposto no artigo 62.º do Decreto Regulamentar 34/80, de 2 de Agosto, é afecto ao Ministério da Cultura e Coordenação Científica, através do Instituto Português do Património Cultural, um grande número de imóveis até agora sob administração do Ministério das Finanças e do Plano.

O significado histórico-cultural desses imóveis determina a prossecução de uma política de conservação e valorização dos mesmos que, simultaneamente, conduza ao seu aproveitamento cultural, daí decorrendo a imprescindibilidade de dotar os diversos serviços da área do património cultural de meios humanos que garantam a sua salvaguarda e fruição pelo público.

Assim, o presente diploma não se limita a proceder à transferência dos referidos imóveis e à transição dos funcionários que neles actualmente se encontram, mas também cria novos quadros e altera os do Instituto Português do Património Cultural e de diversos museus dele dependentes, de modo a acolher aquele pessoal e a permitir o recrutamento dos agentes indispensáveis ao desenvolvimento da função cultural que o Ministério da Cultura e Coordenação Científica pretende que venha a ser desempenhada pelos imóveis que para ele se transferem.

Nestes termos:
O Governo decreta, nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 201.º da Constituição, o seguinte:

Artigo 1.º - 1 - São afectos ao Ministério da Cultura e Coordenação Científica, através do Instituto Português do Património Cultural, os imóveis constantes do anexo I a este diploma.

2 - A afectação de outros imóveis sob administração do Ministério das Finanças e do Plano ao Ministério da Cultura e Coordenação Científica efectuar-se-á ao abrigo do disposto no n.º 3 do artigo 62.º do Decreto Regulamentar 34/80, de 2 de Agosto.

3 - A afectação dos imóveis a que se refere o presente diploma não inclui as partes dos mesmos que eventualmente se encontrem afectas a outras entidades.

Art. 2.º - 1 - O pessoal actualmente em exercício de funções nos imóveis a que se refere o artigo 1.º transita para o Ministério da Cultura e Coordenação Científica, de acordo com o disposto no presente diploma.

2 - O disposto no número anterior aplica-se igualmente ao pessoal do quadro geral de adidos em exercício efectivo de funções à data da publicação deste decreto-lei.

Art. 3.º - 1 - O pessoal a que se refere o artigo anterior será integrado nos quadros do pessoal constante dos anexos II e III ao presente diploma.

2 - Aos quadros do pessoal do Instituto Português do Património Cultural, Museu de Alberto Sampaio, Museu de Lamego, Museu do Abade de Baçal, Museu Nacional de Soares dos Reis, Museu de Aveiro, Museu Nacional de Machado de Castro, Museu de José Malhoa, Museu de Francisco Tavares Proença Júnior, Museu de Évora e Museu do Mosteiro de Santa Maria da Vitória são acrescentados os lugares indicados no anexo II a este diploma.

3 - São criados os quadros do pessoal do Palácio Nacional de Queluz, Palácio Nacional da Ajuda, Palácio Nacional de Mafra, Palácio Nacional da Pena, Palácio Nacional de Sintra, Arquivo Histórico do Ministério das Finanças, Mosteiro dos Jerónimos e Convento de Cristo (Tomar), constantes do anexo III ao presente decreto-lei.

Art. 4.º - 1 - A transição do pessoal a que se refere o artigo 2.º para os lugares dos quadros do pessoal constantes dos anexos II e III ao presente diploma efectuar-se-á de acordo com os números seguintes.

2 - Transita para as carreiras de conservador e guarda de museu, criadas pelo Decreto-Lei 45/80, de 20 de Março, em categoria idêntica, respectivamente, o pessoal com as designações de conservador, guarda e guarda-nocturno.

3 - Nos casos de extinção de carreiras ou de extinção de lugares, a transição far-se-á para categoria que integre as funções que o funcionário desempenhe, remunerada pela mesma letra de vencimento, ou por letra de vencimento imediatamente superior, quando não se verifique coincidência de remuneração.

4 - O pessoal contratado além do quadro por tempo indeterminado antes da entrada em vigor do Decreto-Lei 35/80, de 14 de Março, e que assegure necessidades permanentes de serviço poderá ser integrado em categoria que corresponda às funções que efectivamente vem desempenhando, desde que reúna os requisitos habilitacionais exigíveis.

5 - O pessoal não abrangido pelo disposto nos n.os 2, 3 e 4 do presente artigo será provido na mesma categoria que actualmente detém.

6 - O tempo de serviço prestado nas carreiras e categorias actuais pelos funcionários abrangidos pelos n.os 2 e 3 do presente artigo será contado para efeitos de progressão nas carreiras em que venham a ficar inseridos.

Art. 5.º - 1 - O pessoal abrangido pela transição efectuada ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 2.º deste diploma mantém o direito às remunerações que vem recebendo, nos termos dos artigos 34.º e 39.º do Decreto Regulamentar 44/80, de 30 de Agosto, nos limites de valor absoluto estabelecidos pelo Decreto-Lei 110-A/81, de 14 de Maio.

2 - As remunerações referidas no número anterior serão absorvidas progressivamente, até à sua extinção, sempre que:

a) Haja mudança de posicionamento salarial, mesmo a resultante da transição;
b) Se verifique aumento do respectivo vencimento.
3 - O regime estabelecido no n.º 1 cessa quando os funcionários sejam providos em carreira diferente da que resulte da transição.

Art. 6.º Serão objecto de decreto regulamentar, a emanar do Ministério das Finanças e do Plano e do Ministério da Reforma Administrativa, as alterações à estrutura orgânica e funcional e ao regime e quadro do pessoal da Direcção-Geral do Património do Estado decorrentes da afectação dos imóveis referidos no artigo 1.º ao Ministério da Cultura e Coordenação Científica, através do Instituto Português do Património Cultural.

Art. 7.º Os lugares dos quadros constantes dos anexos II e III ao presente diploma que ficarem vagos após a transição do pessoal actualmente vinculado ao Ministério das Finanças e do Plano poderão, a título excepcional, ser preenchidos de acordo com os limites e condições que venham a ser fixados por despacho conjunto do Ministro de Estado e das Finanças e do Plano e dos Ministros da Cultura e Coordenação Científica e da Reforma Administrativa.

Art. 8.º As dúvidas que se suscitarem na execução do presente diploma serão resolvidas por despacho conjunto do Ministro de Estado e das Finanças e do Plano e dos Ministros da Cultura e Coordenação Científica e da Reforma Administrativa, consoante a natureza das matérias.

Visto e aprovado em Conselho de Ministros de 24 de Junho de 1982. - Francisco José Pereira Pinto Balsemão.

Promulgado em 17 de Julho de 1982.
Publique-se.
O Presidente da República, ANTÓNIO RAMALHO EANES.

ANEXO I
Lista a que se refere o n.º 1 do artigo 1.º do presente diploma
Viana do Castelo
Igreja matriz de Caminha.
Muralhas de Valença.
Braga
Capela de Nossa Senhora da Apresentação.
Igreja do Mosteiro de Tibães.
Igreja de São Domingos (Guimarães).
Igreja de Vilar dos Frades.
Mosteiro de Santo André de Rendufe.
Sé de Braga.
Vila Real
Capela de Atilhó.
Castelo de Monforte.
Castelo de Montalegre.
Estação Arqueológica do Alto da Fonte do Milho.
Fraga Bolideira (Chaves).
Fragas de Panóias de Vale de Nogueiras.
Igreja matriz de São Vicente de Vilarandelo.
Sé de Vila Real.
Torre de Quintela.
Bragança
Castelo de Algosinho.
Castelo de Algoso.
Castelo de Bragança.
Castelo de Carrazeda de Ansiães.
Castelo de Miranda do Douro.
Castelo de Mogadouro.
Castelo de Penas Roias.
Castelo de Rebordãos.
Igreja de Freixo.
Igreja matriz de Sambade.
Igreja de Moncorvo.
Igreja paroquial de Malhadas.
Paços Municipais (Domus Municipalis).
Sé de Miranda.
Porto
Antigo Mosteiro de Leça do Bailio.
Capela de Santa Catarina.
Capela do Senhor dos Paços.
Capela do Socorro.
Igreja do antigo Mosteiro de Santa Clara.
Igreja de Cete.
Igreja e Convento de São Bento da Vitória.
Igreja de Freixo de Baixo.
Igreja de Gatão.
Igreja de Mancelos e Adro.
Igreja de Meinedo.
Igreja paroquial de Santa Marinha.
Igreja do Salvador de Paço de Sousa.
Igreja de São Francisco.
Mosteiro de Grijó.
Sé Catedral do Porto.
Mosteiro de Pombeiro.
Aveiro
Capela do Senhor das Barrocas.
Castelo de Vila da Feira.
Convento de Santa Maria de Arouca.
Igreja de Trofa do Vouga.
Guarda
Castelo de Pinhel.
Castelo de Trancoso.
Igreja de Santa Maria de Aguiar.
Muralhas de Almeida.
Sé da Guarda.
Coimbra
Castelo de Montemor-o-Velho.
Igreja e Mosteiro do Lorvão.
Igreja de Santa Cruz.
Mosteiro de Santa Clara.
Sé Nova.
Sé Velha.
Castelo Branco
Castelo de Belmonte.
Estação Arqueológica de Idanha-a-Velha.
Leiria
Capela de São Jorge (Porto de Mós).
Mosteiro de Alcobaça.
Mosteiro da Batalha.
Santarém
Castelo de Alcanede.
Castelo de Tomar.
Convento de Cristo (Tomar).
Fortaleza de Abrantes.
Igreja de Atalaia.
Igreja da Golegã.
Igreja de Nossa Senhora da Graça.
Igreja de São Vicente.
Portalegre
Castelo de Avis.
Castelo de Alter Pedroso.
Castelo de Campo Maior.
Castelo de Castelo de Vide.
Castelo de Elvas.
Castelo de Gavião.
Castelo de Nisa.
Igreja da antiga Sé.
Igreja dos Domínicos ou de S. Domingos.
Igreja de Nossa Senhora da Assunção.
Igreja de São Pedro.
Mosteiro da Flor da Rosa.
Lisboa
Capela de São Jerónimo.
Mosteiro dos Jerónimos.
Palácio da Cidadela (Cascais).
Ruínas do Carmo.
Sé.
Igreja de São Vicente de Fora.
Arquivo Histórico do Ministério das Finanças.
Palácio Nacional da Ajuda.
Palácio Nacional de Mafra.
Palácio Nacional de Queluz.
Palácio Nacional da Pena.
Palácio Nacional de Sintra.
Paço dos Duques.
Setúbal
Capela de Nossa Senhora das Salvas.
Castelo de Alcácer do Sal.
Castelo de Santiago do Cacém.
Estação Romana Chãos Salgados.
Igreja matriz de Torrão.
Igreja de São Julião.
Évora
Castelo de Estremoz.
Castelo de Évora Monte.
Castelo de Montemor-o-Novo.
Castelo de Terena.
Castelo de Viana do Alentejo.
Beja
Antigo Convento de São Cucufate.
Castelo de Mértola.
Faro
Castelo de Aljezur.
Castelo de Loulé.
Estação Romana da Quinta da Abicada.
Ruínas de Estói.

ANEXO II
(Elaborado de acordo com o n.º 2 do artigo 3.º do presente diploma)
(ver documento original)

ANEXO III
(Elaborado de acordo com o n.º 3 do artigo 3.º do presente diploma)
(ver documento original)

Anexos

  • Extracto do Diário da República original: https://dre.tretas.org/dre/19284.dre.pdf .

Ligações deste documento

Este documento liga aos seguintes documentos (apenas ligações para documentos da Serie I do DR):

  • Tem documento Em vigor 1980-03-14 - Decreto-Lei 35/80 - Presidência do Conselho de Ministros e Ministério das Finanças e do Plano

    Estabelece medidas quanto à admissão de pessoal na função pública.

  • Tem documento Em vigor 1980-03-20 - Decreto-Lei 45/80 - Presidência do Conselho de Ministros e Ministério das Finanças e do Plano

    Reestrutura os serviços e os quadros de pessoal dos museus dependentes da Direcção-Geral do Património Cultural.

  • Tem documento Em vigor 1980-08-02 - Decreto Regulamentar 34/80 - Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria de Estado da Cultura

    Aprova a Lei Orgânica do Instituto Português do Património Cultural.

  • Tem documento Em vigor 1980-08-30 - Decreto Regulamentar 44/80 - Ministério das Finanças e do Plano - Secretaria de Estado das Finanças

    Aprova a estrutura e define as atribuições da Direcção-Geral do Património do Estado, cujo quadro de pessoal consta do anexo.

  • Tem documento Em vigor 1981-05-14 - Decreto-Lei 110-A/81 - Ministérios das Finanças e do Plano e da Reforma Administrativa

    Altera a tabela de vencimentos, gratificações e pensões dos funcionários e agentes da Administração Pública, da administração central e local e dos institutos públicos.

Ligações para este documento

Este documento é referido nos seguintes documentos (apenas ligações a partir de documentos da Série I do DR):

  • Não tem documento Em vigor 1982-09-20 - DECLARAÇÃO DD6057 - PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

    Declara ter sido rectificado o Decreto-Lei n.º 318/82, publicado no Diário da República, 1.ª série, n.º 184, de 11 de Agosto 1982.

  • Tem documento Em vigor 1983-02-28 - Decreto-Lei 119-A/83 - Ministério das Finanças e do Plano - Secretaria de Estado do Orçamento

    Põe em execução o Orçamento do Estado para 1983.

  • Tem documento Em vigor 1983-03-28 - Portaria 320/83 - Ministérios da Cultura e Coordenação Científica e da Reforma Administrativa

    Alarga a área de recrutamento para os lugares de director dos Palácios Nacionais da Ajuda, Mafra, Pena, Queluz e Sintra, do Arquivo Histórico do Ministério das Finanças e do Plano, do Museu Nacional de Literatura e do Museu de Évora.

  • Tem documento Em vigor 1983-04-19 - Decreto-Lei 158/83 - Ministérios das Finanças e do Plano e da Cultura e Coordenação Científica

    Estabelece o aumento de receitas do património museológico e monumental do Ministério da Cultura e Coordenação Científica.

  • Tem documento Em vigor 1984-03-16 - Portaria 150/84 - Presidência do Conselho de Ministros e Ministérios das Finanças e do Plano e da Cultura

    Acrescenta ao quadro de pessoal do Palácio Nacional de Queluz, aprovado pelo Decreto-Lei nº 318/82, de 11 de Agosto, 1 lugar de guarda de museu.

  • Tem documento Em vigor 1984-03-21 - Decreto-Lei 87/84 - Presidência do Conselho de Ministros e Ministérios das Finanças e do Plano e da Cultura

    Cria o quadro de pessoal do palácio nacional Paço dos Duques, em Guimarães.

  • Tem documento Em vigor 1984-05-08 - Decreto-Lei 141/84 - Presidência do Conselho de Ministros e Ministérios das Finanças e do Plano e da Cultura

    Altera o Decreto-Lei nº 318/82, de 11 de Agosto, que determinou a transição para o Ministério da Cultura e Coordenação Científica do pessoal afecto ao Instituto Português do Património Cultural.

  • Tem documento Em vigor 1984-11-30 - Decreto-Lei 377/84 - Ministérios das Finanças e do Plano, da Cultura e do Mar

    Afecta ao Ministério da Cultura, através do Instituto Português do Património Cultural, o imóvel denominado «Torre de São Vicente de Belém», classificado como monumento nacional pelos Decretos de 10 de Janeiro de 1907 e de 16 de Junho de 1910. Revoga qualquer diploma e extingue qualquer título jurídico que afectem o referido imóvel a outra entidade.

  • Tem documento Em vigor 1985-07-31 - Portaria 530/85 - Presidência do Conselho de Ministros e Ministérios das Finanças e do Plano e da Cultura

    Altera os quadros de pessoal dos Palácios Nacionais da Ajuda, de Mafra, da Pena, de Queluz e de Sintra, do Convento de Cristo (Tomar) e do Mosteiro dos Jerónimos.

  • Tem documento Em vigor 1985-09-27 - Portaria 730/85 - Presidência do Conselho de Ministros e Ministérios das Finanças e do Plano e da Cultura

    Alarga o quadro de pessoal do Instituto Português do Património Cultural.

  • Tem documento Em vigor 1985-10-23 - Decreto-Lei 433/85 - Ministério da Cultura

    Cria, na dependência técnica e administrativa do Instituto Português do Património Cultural, o Museu de Alcobaça.

  • Tem documento Em vigor 1986-08-21 - Decreto-Lei 246/86 - Ministério da Educação e Cultura

    Equipara a director de serviços os cargos de director dos Palácios Nacionais de Mafra, Pena e Sintra e do Paço dos Duques.

  • Tem documento Em vigor 1989-10-25 - Decreto-Lei 371/89 - Presidência do Conselho de Ministros

    DISCIPLINA A FORMA A QUE OBEDECEM OS ACTOS DE DESAFECTAÇÃO DOS IMÓVEIS AFECTOS AO INSTITUTO PORTUGUÊS DO PATRIMÓNIO CULTURAL (IPPC), NOS TERMOS DO DECRETO LEI NUMERO 318/82, DE 11 DE AGOSTO E DO DECRETO REGULAMENTAR 34/80 DE 2 DE AGOSTO.

  • Tem documento Em vigor 1990-07-03 - Decreto-Lei 216/90 - Presidência do Conselho de Ministros

    Aprova o novo estatuto orgânico do Instituto Português do Património Cultural (IPPC), um instituto público dotado de personalidade jurídica, autonomia administrativa e financeira e património próprio.

  • Tem documento Em vigor 1995-08-30 - Portaria 1064/95 - Presidência do Conselho de Ministros e Ministério das Finanças

    Altera os quadros de pessoal da Biblioteca da Ajuda, dos Palácios Nacionais da Ajuda, de Mafra e de Sintra, do Museu do Mosteiro de Santa Maria da Vitória (Batalha), do Museu de Alcobaça e do Panteão Nacional.

  • Tem documento Em vigor 2001-03-22 - Portaria 245/2001 - Ministérios das Finanças, da Cultura e da Reforma do Estado e da Administração Pública

    Altera o quadro de pessoal do Palácio Nacional de Mafra.

  • Tem documento Em vigor 2019-04-15 - Decreto-Lei 49/2019 - Presidência do Conselho de Ministros

    Determina a cessação de vigência de decretos-leis publicados entre os anos de 1981 e 1985

Aviso

NOTA IMPORTANTE - a consulta deste documento não substitui a leitura do Diário da República correspondente. Não nos responsabilizamos por quaisquer incorrecções produzidas na transcrição do original para este formato.

O URL desta página é:

Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda