Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda

Decreto-lei 370/79, de 6 de Setembro

Partilhar:

Sumário

Autoriza que as dotações de pessoal administrativo e auxiliar das direcções de distrito escolar constituam um quadro único.

Texto do documento

Decreto-Lei 370/79

de 6 de Setembro

1. Reconhecendo-se a necessidade de uma revisão do quadro de pessoal das direcções de distrito escolar, estagnado há mais de dez anos, completamente desajustado das actuais dimensões do serviço, que tem aumentado substancialmente, importa proceder ao seu reajustamento, compatibilizando-o desde já com uma nova organização dos serviços periféricos do Ministério.

2. Reveste-se do maior interesse para o Ministério da Educação e Investigação Científica a criação e fortalecimento de pontos de apoio junto dos estabelecimentos de ensino e de outros serviços escolares, tendo em vista uma gradual desconcentração e descentralização de funções.

3. Importa assim aproveitar os órgãos e instrumentos existentes por forma a preparar soluções que visem maior eficiência da administração escolar, coordenação com a acção desenvolvida pelas autarquias locais e possibilidade de articulação das diversas actividades ou sectores do MEIC entre si e com os de outros departamentos da Administração.

Considera-se que para tal objectivo a divisão territorial mais adequada se situa ao nível dos agrupamentos de municípios.

4. Assim, e dada a existência das direcções de distrito escolar, como serviços do Ministério próximos dos estabelecimentos de ensino, importa reorganizá-las de modo a constituírem base para a futura criação de órgãos administrativos ao nível do agrupamento de municípios, aproveitando a sua própria experiência e fornecendo as bases fundamentais dos processos administrativos.

5. Neste sentido, e impondo-se um ajustamento do actual esquema orgânico-funcional daqueles serviços, procede-se à sua reorganização.

Assim, o Governo decreta, nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 201.º da Constituição, o seguinte:

Artigo 1.º - 1 - As dotações de pessoal administrativo e auxiliar das direcções de distrito escolar, em seguida abreviadamente designadas por DDE, constituem um quadro único, cuja gestão será transitoriamente atribuída à Direcção-Geral de Pessoal, enquanto não for estabelecido o quadro dos serviços regionais do Ministério da Educação e Investigação Científica, previsto no artigo 5.º do Decreto-Lei 137/77, de 6 de Abril.

2 - As dotações de cada DDE são as que constam do quadro anexo 1 ao presente diploma.

3 - Por despacho do Ministro da Educação e Investigação Científica, a publicar no Diário da República, poderá ser autorizada a remodelação dos quadros das DDE, desde que não seja aumentado, nas diferentes categorias, o número total de lugares.

Art. 2.º - 1 - As dotações de pessoal de cada DDE são definidas sem prejuízo da futura inserção dos funcionários nos núcleos de agrupamento escolar (NAE), que terão como base os agrupamentos de municípios definidos no anexo 2 ao presente diploma, terão sede nas localidades aí indicadas e assumirão nas respectivas áreas as funções desempenhadas pelas DDE.

2 - As DDE deverão iniciar o processo de organização que há-de conduzir à constituição dos NAE, desenvolvendo para o efeito as acções convenientes, nomeadamente por atribuição de áreas de responsabilidade e preparação de pessoal destinado ao exercício de funções naqueles agrupamentos.

3 - Quando toda a área de uma DDE estiver coberta por NAE, aquela transformar-se-á no NAE do agrupamento cuja sede coincidir com a cidade em que se encontra localizada.

4 - Garantidas as condições necessárias ao seu funcionamento, a proposta de criação de NAE poderá partir das próprias DDE ou dos serviços centrais do Ministério.

5 - A criação de cada NAE será objecto de portaria conjunta dos Ministros das Finanças e do Plano, da Administração Interna, da Educação e Investigação Científica e do Secretário de Estado da Administração Pública.

Art. 3.º - 1 - O regime do pessoal das DDE passará a ser o constante do Decreto-Lei 201/72, de 19 de Junho, e, subsidiariamente, o da lei geral.

2 - Os concursos previstos no diploma referido no número anterior poderão ser substituídos pela avaliação obtida em concursos de formação, cujas regras de funcionamento serão fixadas por despacho do Ministro da Educação e Investigação Científica.

Art. 4.º - 1 - São criadas no quadro de pessoal das DDE as categorias de chefe de secção e telefonista, às quais correspondem as letras de vencimentos previstos na lei geral para cada uma daquelas categorias.

2 - Para além da regras gerais de provimento previstas na lei, aos provimentos nos lugares referidos no n.º 1 deste artigo é, ainda, especialmente aplicável:

a) Para chefe de secção, o disposto no n.º 1 do artigo 28.º do Decreto-Lei 201/72, de 19 de Junho, com dispensa de audição do conselho dos directores-gerais;

b) Para telefonista, o disposto no artigo 11.º do Decreto-Lei 116/71, de 2 de Abril, com as devidas adaptações.

3 - O primeiro provimento do lugar de chefe de secção que se seguir à entrada em vigor deste diploma poderá ser feito de entre os primeiros-oficiais em serviço nas DDE, na situação de quadro, contratada além do quadro ou ainda de supranumerário, ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 1.º do Decreto-Lei 130/76, de 14 de Fevereiro, com, pelo menos, um ano de serviço prestado naquela categoria.

Art. 5.º - 1 - Serão permitidas permutas e transferências entre:

a) Pessoal dos quadros das DDE;

b) Pessoal dos quadros dos serviços centrais do Ministério da Educação e Investigação Científica e dos estabelecimentos dos ensinos básico, secundário e médio e das DDE.

2 - O disposto no número anterior dependerá de:

a) Parecer favorável dos serviços interessados;

b) Conveniência, devidamente justificada, para o serviço interessado;

c) Inexistência de concurso de provimento, aberto para a categoria a que o funcionário pertence;

d) A permuta ou a transferência se fazerem na categoria a que o funcionário pertence.

Art. 6.º - 1 - O pessoal administrativo e auxiliar, com excepção dos primeiros-oficiais, que se encontre provido no quadro, na situação de contratado além do quadro ou ainda de supranumerário, ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 1.º do Decreto-Lei 130/76, de 14 de Fevereiro, transita para a categoria imediatamente superior, desde que possua as habilitações literárias para tal exigidas por lei e três anos de bom e efectivo serviço na categoria que possuir à data da entrada em vigor do presente diploma.

2 - O pessoal administrativo e auxiliar que se encontra nas DDE em regime de prestação eventual de serviços será integrado no quadro, na categoria que actualmente ocupa, desde que possua as habilitações literárias legalmente exigidas.

3 - O provimento de pessoal originado pelo disposto nos números anteriores será feito através de listas nominativas aprovadas por despacho ministerial, sujeitas a visto do Tribunal de Contas e às demais formalidades exigidas por lei.

Art. 7.º As listas referidas no artigo 5.º serão publicadas no Diário da República, no prazo de sessenta dias contado a partir da entrada em vigor do presente diploma.

Art. 8.º - 1 - Os regentes escolares que se encontrem a prestar serviço nas DDE ao abrigo do disposto no artigo 16.º do Decreto-Lei 111/76, de 7 de Fevereiro, mantêm a situação que possuírem à data da entrada em vigor deste decreto-lei ou, se existir vaga, serão integrados como escriturários-dactilógrafos, continuando, porém, a ter direito à remuneração que já vinham auferindo, caso esta seja superior à estabelecida para a categoria em que se efectuar a respectiva integração.

2 - A integração referida no número anterior só poderá ser efectuada após o termo da movimentação mencionada no artigo 5.º do presente diploma.

Art. 9.º Manterá validade até ao limite de um ano após a publicação do presente decreto-lei o concurso de habilitações aberto para escriturários-dactilógrafos cujo aviso foi publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 167, de 19 de Junho de 1974, só havendo contudo lugar a admissões depois de concluídos os movimentos previstos neste diploma.

Art. 10.º O recrutamento para lugares de pessoal auxiliar que ficarem vagos após a aplicação do disposto no artigo 5.º far-se-á, com as necessárias adaptações, nas condições estabelecidas para o pessoal auxiliar dos estabelecimentos oficiais dos ensinos básico e secundário.

Art. 11.º Os telefonistas serão substituídos, nas suas faltas ou impedimentos, por elementos de pessoal auxiliar, a designar pelo director de distrito escolar respectivo, de acordo com regras a estabelecer para o efeito pela Direcção-Geral de Pessoal.

Art. 12.º Compete à Direcção-Geral de Pessoal organizar e fomentar as acções de formação destinadas ao pessoal das DDE.

Art. 13.º A remuneração e as condições de prestação de trabalho nocturno ou extraordinário do pessoal administrativo e auxiliar das DDE serão as constantes da lei geral aplicável à função pública.

Art. 14.º O acréscimo de cargos resultante da execução do presente diploma será suportado pelas dotações inscritas em «Remunerações certas e permanentes», no capítulo 06 do orçamento do Ministério da Educação e Investigação Científica.

Art. 15.º As atribuições e competência dos NAE serão definidas por portaria do Ministro da Educação e Investigação Científica.

Art. 16.º As dúvidas surgidas na execução do presente diploma serão resolvidas por despacho do Ministro da Educação e Investigação Científica ou por despacho conjunto dos Ministros das Finanças e do Plano, da Educação e Investigação Científica e do Secretário de Estado da Administração Pública, consoante a sua natureza.

Art. 17.º O presente diploma produz efeitos a partir de 1 de Janeiro de 1979, nomeadamente quanto ao pagamento de remunerações e contagem de tempo de serviço.

Visto e aprovado em Conselho de Ministros de 31 de Julho de 1979. - Carlos Alberto da Mota Pinto - Manuel Jacinto Nunes - Luís Francisco Valente de Oliveira - António Jorge de Figueiredo Lopes.

Promulgado em 8 de Agosto de 1979.

Publique-se.

Presidente da República, ANTÓNIO RAMALHO EANES.

Quadro anexo 1 a que se refere o n.º 2 do artigo 1.º do Decreto-Lei 370/79

(ver documento original)

Anexo 2 a que se refere o n.º 1 do artigo do Decreto-Lei 370/79

(ver documento original)

Anexos

  • Texto integral do documento: https://dre.tretas.org/pdfs/1979/09/06/plain-14348.pdf ;
  • Extracto do Diário da República original: https://dre.tretas.org/dre/14348.dre.pdf .

Ligações deste documento

Este documento liga aos seguintes documentos (apenas ligações para documentos da Serie I do DR):

  • Tem documento Em vigor 1971-04-02 - Decreto-Lei 116/71 - Presidência do Conselho - Secretaria-Geral

    Inicia pela Presidência do Conselho a aplicação do disposto na reforma de vencimentos quanto à distribuição dos escriturários-dactilógrafos por duas classes, bem como das telefonistas.

  • Tem documento Em vigor 1972-06-19 - Decreto-Lei 201/72 - Ministério da Educação Nacional - Secretaria-Geral

    Aprova a reorganização da Secretaria-Geral do Ministério da Educação Nacional e o respectivo quadro de pessoal.

  • Tem documento Em vigor 1976-02-07 - Decreto-Lei 111/76 - Ministério da Educação e Investigação Científica - Secretaria de Estado da Administração Escolar

    Cria cursos especiais para regentes escolares, professores eventuais e professores de posto e regula a respectiva frequência.

  • Tem documento Em vigor 1976-02-14 - Decreto-Lei 130/76 - Ministérios da Administração Interna, da Justiça, das Finanças e do Trabalho

    Estabelece uma nova disciplina para futuras interinidades em lugares de ingresso.

  • Tem documento Em vigor 1977-04-06 - Decreto-Lei 137/77 - Ministério da Educação e Investigação Científica

    Cria serviços regionais no Ministério da Educação e Investigação Científica, cujo âmbito territorial será posteriormente determinado, dispondo sobre as respectivas competências e pessoal dirigente.

Ligações para este documento

Este documento é referido nos seguintes documentos (apenas ligações a partir de documentos da Série I do DR):

  • Tem documento Em vigor 1979-09-24 - Declaração - Ministério da Justiça - 4.ª Delegação da Direcção-Geral da Contabilidade Pública

    De ter sido rectificado o Decreto-Lei n.º 370/79, publicado no Diário da República, 1.ª série, n.º 206, de 6 de Setembro de 1979

  • Tem documento Em vigor 1979-09-24 - DECLARAÇÃO DD7233 - PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

    Declara ter sido rectificado o Decreto-Lei n.º 370/79, de 6 de Setembro, que autoriza que as dotações de pessoal administrativo e auxiliar das direcções de distrito escolar constituam um quadro único.

  • Tem documento Em vigor 1979-12-26 - Decreto Regulamentar Regional 29/79/A - Região Autónoma dos Açores - Governo Regional - Secretaria Regional de Educação e Cultura

    Estabelece normas relativas às Direcções Escolares de Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta.

  • Tem documento Em vigor 1980-09-26 - Decreto Regulamentar Regional 45/80/A - Região Autónoma dos Açores - Governo Regional - Secretaria Regional da Educação e Cultura

    Altera os quadros do pessoal das direcções escolares da Região Autónoma dos Açores.

  • Tem documento Em vigor 1980-10-20 - Decreto Regulamentar 63/80 - Ministério da Educação e Ciência

    Regulamenta a integração de adidos nos quadros privativos de vários estabelecimentos de ensino.

  • Tem documento Em vigor 1981-01-22 - Portaria 96/81 - Presidência do Conselho de Ministros e Ministérios das Finanças e do Plano e da Educação e Ciência

    Altera o quadro do pessoal das direcções dos distritos escolares aprovado pelo Decreto-Lei n.º 370/79, de 6 de Setembro.

  • Tem documento Em vigor 1981-07-13 - Decreto-Lei 211/81 - Ministério da Educação e Ciência

    Reestrutura as direcções de distrito escolar e as delegações escolares.

  • Tem documento Em vigor 1981-09-26 - Portaria 863/81 - Ministério da Educação e Ciência

    Aprova e publica em anexo o Regulamento do Concurso de Habilitação para lugares de Ingresso nas Carreiras de Escriturário-Dactilógrafo e Oficiais Administrativos dos Estabelecimentos do Ensino Secundário e Preparatório, das Escolas do Magistério Primário, Escolas Normais de Educadores do Infância e das Direcções Escolares de Todo o País.

  • Tem documento Em vigor 1982-02-12 - Portaria 186/82 - Ministério da Educação e das Universidades

    Esclarece dúvidas referentes à Portaria 863/81, de 26 de Setembro, que aprova o Regulamento sobre Recrutamento e Selecção de Pessoal dos Estabelecimentos de Ensino das Direcções Escolares de Todo o País.

  • Tem documento Em vigor 1982-03-12 - Portaria 261/82 - Ministérios das Finanças e do Plano, da Educação e das Universidades e da Reforma Administrativa

    Reestrutura o quadro de pessoal de algumas direcções escolares do Ministério da Educação e das Universidades.

  • Tem documento Em vigor 1984-05-08 - Decreto-Lei 140/84 - Presidência do Conselho de Ministros e Ministérios das Finanças e do Plano e da Educação

    Dá nova redacção à alínea a) do n.º 2 do artigo 4.º do Decreto-Lei n.º 370/79, de 6 de Setembro (regime de provimento dos chefes de secção das direcções escolares).

  • Tem documento Em vigor 1989-10-18 - Decreto-Lei 361/89 - Ministério da Educação

    Estabelece a lei orgânica das direcções regionais de educação.

  • Tem documento Em vigor 1990-05-02 - Portaria 330/90 - Ministérios das Finanças e da Educação

    Reestrutura o quadro de pessoal das direcções escolares, aprovado pelo Decreto-Lei nº 370/79, de 6 de Setembro.

  • Tem documento Em vigor 2018-05-08 - Decreto-Lei 32/2018 - Presidência do Conselho de Ministros

    Determina a cessação de vigência de decretos-leis publicados entre os anos de 1975 e 1980

  • Tem documento Em vigor 2019-04-15 - Decreto-Lei 49/2019 - Presidência do Conselho de Ministros

    Determina a cessação de vigência de decretos-leis publicados entre os anos de 1981 e 1985

Aviso

NOTA IMPORTANTE - a consulta deste documento não substitui a leitura do Diário da República correspondente. Não nos responsabilizamos por quaisquer incorrecções produzidas na transcrição do original para este formato.

O URL desta página é:

Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda