Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda

Aviso 636/2000, de 13 de Janeiro

Partilhar:

Texto do documento

Aviso 636/2000 (2.ª série). - Concurso interno geral de acesso para preenchimento de um lugar de técnico de diagnóstico e terapêutica especialista de 1.ª classe, área de análises clínicas e saúde pública. - 1 - Por deliberação do conselho de administração de 15 de Outubro de 1999, no uso dos poderes conferidos pelo artigo 6.º do Decreto-Lei 135/96, de 13 de Agosto, se faz público que se encontra aberto, pelo prazo de 15 dias a contar da data de publicação do presente aviso no Diário da República, concurso para preenchimento de um lugar de técnico de análises clínicas especialista de 1.ª classe do quadro de pessoal do Hospital de São Gonçalo, aprovado pela Portaria 915/94, de 14 de Outubro.

2 - Prazo de validade - o concurso esgota-se com o preenchimento da vaga ora posta a concurso.

3 - Vencimento e outras condições de trabalho - o vencimento é o correspondente ao constante na tabela anexa ao Decreto-Lei 203/90, de 20 de Junho, e as regalias sociais são as genericamente vigentes para os funcionários da administração central, sendo o local de trabalho o Hospital de São Gonçalo, sito no Largo de Sertório de Carvalho, São Gonçalo, 4600 Amarante, e ou na Unidade de Internamento em Travanca, sita no lugar de Mosteiro, freguesia de Travanca, 4605 Vila Meã, e também noutras instalações com as quais o Hospital tenha ou venha a ter acordos ou protocolos de colaboração.

4 - Conteúdo funcional - as funções a desempenhar são as constantes no n.º 2.2 da Portaria 256-A/86, de 28 de Maio, e as competências do técnico especialista de 1.ª classe são as definidas no artigo 5.º da referida portaria.

5 - Legislação aplicável - o presente concurso rege-se pelo disposto nos Decretos-Leis 123/89, de 14 de Abril, 203/90, de 20 de Junho e 235/90, de 17 de Julho, e na Portaria 256-A/86, de 28 de Maio.

6 - Requisitos de admissão ao concurso:

6.1 - Requisitos gerais e especiais exigidos por lei constantes do artigo 20.º do Decreto-Lei 235/90, de 17 de Julho, e ser técnico especialista de análises clínicas e saúde pública com pelo menos três anos de bom e efectivo serviço na categoria.

7 - Métodos de selecção - a selecção dos candidatos será efectuada conforme o n.º 6 do artigo 2.º do Decreto-Lei 123/89, de 14 de Abril, e será feita mediante provas públicas, que incluirão avaliação curricular, complementada com discussão de monografia elaborada para o efeito.

8 - Apresentação de candidaturas:

8.1 - As candidaturas deverão ser formalizadas mediante requerimento dirigido ao presidente do conselho de administração do Hospital de São Gonçalo solicitando a admissão ao concurso e entregue no Serviço de Pessoal, durante as horas normais de expediente e até ao último dia do prazo estabelecido neste aviso, podendo ser enviado pelo correio, sob registo e com aviso de recepção, para o Serviço de Pessoal do Hospital de São Gonçalo, Largo de Sertório de Carvalho, São Gonçalo, 4600 Amarante, até ao termo do prazo das candidaturas, dele devendo constar os seguintes elementos:

a) Identificação completa do requerente (nome, filiação, naturalidade, nacionalidade, data de nascimento, estado civil, número e data do bilhete de identidade e serviço de identificação que o emitiu, situação militar, residência, código postal e telefone);

b) Pedido para ser admitido ao concurso, com a identificação do concurso a que se candidata, bem como do número, da data e da página do Diário da República em que se encontra publicitado o presente aviso;

c) Indicação dos documentos que instruem o requerimento;

d) Quaisquer outros elementos que os candidatos reputem susceptíveis de influírem na apreciação do seu mérito ou de constituírem motivo de preferência legal.

9 - Os requerimentos de admissão deverão ser acompanhados dos seguintes documentos, sob pena de exclusão:

a) Documento comprovativo das habilitações literárias e profissionais;

b) Certidão onde conste o tipo de vínculo e o tempo de serviço na categoria, na carreira e na função pública;

c) Três exemplares do curriculum vitae;

d) Monografia em triplicado, elaborada para a discussão pública sobre matéria de análises clínicas e saúde pública.

10 - As falsas declarações serão punidas por lei.

11 - Constituição do júri:

Presidente - Maria José Rocha Meireles Rego, técnica directora de análises clínicas e saúde pública do Hospital Geral de Santo António.

Vogais efectivos - Ana Maria Espírito Santo Romão, técnica especialista de 1.ª classe de análises clínicas e saúde pública do Hospital de São Pedro - Vila Real, e Arminda Eufrásia Rodrigues de Araújo, técnica especialista de 1.ª classe de análises clínicas e saúde pública do Hospital de São João de Deus, Vila Nova de Famalicão.

Vogais suplentes - Maria Gorete Monteiro Carneiro, técnica especialista de 1.ª classe de análises clínicas e saúde pública do Centro de Saúde de Bragança, e Bárbara do Céu Martins Gomes, técnica especialista de 1.ª classe de análises clínicas e saúde pública do Hospital Distrital de Chaves.

11.1 - A presidente do júri será substituída, nas suas faltas ou impedimentos legais, pelo primeiro vogal efectivo.

7 de Dezembro de 1999. - O Administrador-Delegado, Vítor Manuel da Silva Macedo.

Anexos

  • Extracto do Diário da República original: https://dre.tretas.org/dre/1739477.dre.pdf .

Ligações deste documento

Este documento liga aos seguintes documentos (apenas ligações para documentos da Serie I do DR):

  • Tem documento Em vigor 1986-05-28 - Portaria 256-A/86 - Ministérios das Finanças e da Saúde

    Aprova as definições do conteúdo funcional e das competências técnicas relativas às profissões indicadas no n.º 1 do art. 5.º do Dec Lei 384-B/85, de 30 de Setembro, e às categorias da carreira técnica de diagnóstico e terapeutica, respectivamente.

  • Tem documento Em vigor 1989-04-14 - Decreto-Lei 123/89 - Ministério da Saúde

    Reestrutura a carreira de técnicos de diagnóstico e terapêutica.

  • Tem documento Em vigor 1990-06-20 - Decreto-Lei 203/90 - Ministério da Saúde

    Aplica o novo sistema retributivo da função pública ao pessoal da carreira de técnico de diagnóstico e terapêutica, provido em lugares de quadros ou mapas de estabelecimentos e serviços dependentes do Ministério da Saúde.

  • Tem documento Em vigor 1990-07-17 - Decreto-Lei 235/90 - Ministério da Saúde

    Estabelece as regras a que deve obedecer o processo de recrutamento e selecção do pessoal da carreira de técnico de diagnóstico e terapêutica.

  • Tem documento Em vigor 1994-10-14 - Portaria 915/94 - Ministérios das Finanças e da Saúde

    SUBSTITUI O QUADRO DE PESSOAL DO HOSPITAL DISTRITAL DE AMARANTE, APROVADO PELA PORTARIA NUMERO 749/87, DE 1 DE SETEMBRO (POSTERIORMENTE ALTERADO PELAS PORTARIAS NUMERO 1203/92, DE 23 DE DEZEMBRO E 458/93, DE 30 DE ABRIL), PELO QUADRO PUBLICADO EM ANEXO.

  • Tem documento Em vigor 1996-08-13 - Decreto-Lei 135/96 - Ministério da Saúde

    Estabelece o regime de nomeação dos directores clínicos e dos enfermeiros-directores do serviço de enfermagem dos estabelecimentos hospitalares, bem como dos Centros Regionais de Oncologia de Lisboa, Porto e Coimbra, e define as competências dos órgãos dirigentes máximos dos hospitais e das restantes pessoas colectivas de direito público integradas no Serviço Nacional de Saúde.

Aviso

NOTA IMPORTANTE - a consulta deste documento não substitui a leitura do Diário da República correspondente. Não nos responsabilizamos por quaisquer incorrecções produzidas na transcrição do original para este formato.

O URL desta página é:

Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda