Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda

Decreto 46849, de 29 de Janeiro

Partilhar:

Sumário

Estabelece regras destinadas a regular os quantitativos dos abonos das percentagens sobre o total da cobrança dos impostos directos gerais e do imposto do selo ao pessoal dos quadros comuns e privativo dos serviços de Fazenda e contabilidade das províncias ultramarinas, compreendendo o dos quadros especiais de recebedores e das Inspecções Provinciais de Angola e Moçambique.

Texto do documento

Decreto 46849

Considerando que o direito à comparticipação nos réditos públicos atribuído aos funcionários dos serviços de Fazenda e contabilidade do ultramar foi estabelecido pelo artigo 61.º do Regulamento Geral de Administração da Fazenda Pública, de 4 de Janeiro de 1870, tendo-se mantido, com pequenas alterações, até à publicação, do Estatuto do Funcionalismo Ultramarino, aprovado pelo Decreto 40708, de 31 de Julho de 1956;

Atendendo a que a limitação imposta por aquele diploma, em muitos casos, operou uma verdadeira inversão dos quantitativos dos abonos, contrariando o princípio de equidade;

Considerando as implicações resultantes dessa situação e a urgência de estabelecer as regras que devem presidir a uma fiscalização activa e eficiente;

Atendendo a que em casos similares já foram tomadas medidas adequadas, designadamente no que se refere às gratificações conferidas aos funcionários do quadro administrativo pela sua intervenção na cobrança do imposto domiciliário ou do imposto geral mínimo, aos honorários médico-cirúrgicos e aos emolumentos pessoais do pessoal

dos quadros das alfândegas;

Nestes termos:

Por motivo de urgência, tendo em vista o disposto no § 1.º do artigo 150.º da Constituição;

Usando da faculdade conferida pelo n.º 3.º do artigo 150.º da Constituição, o Ministro do

Ultramar decreta e eu promulgo o seguinte:

Artigo 1.º Ao pessoal dos quadros comum e privativo dos serviços da Fazenda e contabilidade das províncias ultramarinas, compreendendo o dos quadros especiais de recebedores e das Inspecções Provinciais de Angola e Moçambique, é atribuída uma percentagem de 3 por cento sobre o total da cobrança dos impostos directos gerais e do

imposto do selo.

§ 1.º Das receitas referidas no corpo do artigo são excluídas as provenientes do imposto geral mínimo, do imposto domiciliário ou de outros impostos de idêntica natureza.

§ 2.º Quando o total da cobrança for inferior à previsão, a percentagem será reduzida de

1,5 por cento.

Art. 2.º O rateio de percentagem será feito proporcionalmente aos vencimentos base e complementar de cada agente, não podendo o seu produto exceder mensalmente um terço da soma desses vencimentos, respeitados sempre os limites expressos nos artigos 154.º e 155.º do Estatuto do Funcionalismo Ultramarino.

§ 1.º Os funcionários que ocupem interinamente lugares superiores ou intermédios da respectiva hierarquia, e bem assim os que, por substituição, exerçam funções superiores, terão direito à percentagem calculada proporcionalmente à totalidade dos vencimentos do

cargo assim provido.

§ 2.º Não terão direito ao abono da percentagem os agentes que demonstrem falta de zelo e dedicação pelo serviço, revertendo para o Estado a parte que lhes competir no rateio.

Art. 3.º A percentagem será paga mensalmente, depois de terem dado entrada na Direcção ou Repartição Provincial dos Serviços de Fazenda e Contabilidade todos os elementos de contabilidade da receita e despesa relativas ao mês anterior e de ter sido

elaborada a competente tabela M/29.

Art. 4.º Cessam, a partir da entrada em vigor do presente diploma em cada uma das províncias ultramarinas, todas as percentagens ou comparticipações em receitas que vêm sendo abonadas aos agentes dos serviços de Fazenda e contabilidade pela sua intervenção na arrecadação dos réditos públicos, incluindo os destinados aos corpos administrativos.

Art. 5.º As disposições das alíneas b) e c) do § 1.º do artigo 153.º do Estatuto do Funcionalismo Ultramarino não são aplicáveis na recepção de custas executivas cobradas nos juízos das execuções fiscais, observando-se, contudo, no seu abono, os limites

expressos nos seus artigos 154.º e 155.º

§ 1.º Ao abono das custas referido no corpo deste artigo são aplicáveis as disposições do artigo 157.º do Estatuto do Funcionalismo Ultramarino, não podendo proceder-se à sua liquidação sem que prèviamente se tenha observado o rigoroso cumprimento do preceituado no artigo 159.º do Código das Execuções Fiscais, aprovado pelo Decreto n.º

38088, de 12 de Dezembro de 1950.

§ 2.º É revogado o § 1.º do artigo 269.º do Código das Execuções Fiscais, aprovado pelo Decreto 38088, de 12 de Dezembro de 1950.

Art. 6.º São aumentadas as seguintes unidades à Inspecção Provincial de Fazenda e

Contabilidade de Angola:

a) Quadro do pessoal inspectivo de Fazenda:

1 de inspector-chefe;

1 de inspector;

b) Quadro do pessoal inspectivo contabilista:

1 de inspector-chefe;

2 de inspector.

Art. 7.º As alíneas a) e d) do artigo 3.º do Decreto 36253, de 26 de Abril de 1947,

passam a ter a seguinte redacção:

a) Terem menos de 35 e mais de 18 anos de idade;

b) Estarem sujeitos às leis de recrutamento militar e terem satisfeito às suas prescrições.

Publique-se e cumpra-se como nele se contém.

Paços do Governo da República, 29 de Janeiro de 1966. - AMÉRICO DEUS RODRIGUES THOMAZ - António de Oliveira Salazar - Joaquim Moreira da Silva

Cunha.

Para ser publicado no Boletim Oficial de todas a províncias ultramarinas. - J. da Silva

Cunha.

Anexos

  • Texto integral do documento: https://dre.tretas.org/pdfs/1966/01/29/plain-262159.pdf ;
  • Extracto do Diário da República original: https://dre.tretas.org/dre/262159.dre.pdf .

Ligações deste documento

Este documento liga ao seguinte documento (apenas ligações para documentos da Serie I do DR):

  • Tem documento Em vigor 1956-07-31 - Decreto 40708 - Ministério do Ultramar - Gabinete do Ministro

    Aprova o Estatuto do Funcionalismo Ultramarino.

Ligações para este documento

Este documento é referido nos seguintes documentos (apenas ligações a partir de documentos da Série I do DR):

  • Tem documento Em vigor 1966-03-03 - DECLARAÇÃO DD11609 - PRESIDÊNCIA DO CONSELHO

    De ter sido rectificado o Decreto n.º 46849, que estabelece regras destinadas a regular os quantitativos dos abonos das percentagens sobre o total da cobrança dos impostos directos gerais e do imposto do selo ao pessoal dos quadros comum e privativo dos serviços de Fazenda e contabilidade das províncias ultramarinas.

  • Tem documento Em vigor 1966-03-03 - Declaração - Presidência do Conselho - Secretaria-Geral

    De ter sido rectificado o Decreto n.º 46849, que estabelece regras destinadas a regular os quantitativos dos abonos das percentagens sobre o total da cobrança dos impostos directos gerais e do imposto do selo ao pessoal dos quadros comum e privativo dos serviços de Fazenda e contabilidade das províncias ultramarinas

  • Tem documento Em vigor 1967-12-30 - Decreto 48182 - Ministério do Ultramar - Direcção-Geral de Fazenda

    Insere disposições legislativas destinadas a satisfazer determinadas propostas formuladas pelos governos das províncias ultramarinas.

  • Tem documento Em vigor 1969-12-18 - Decreto 49446 - Ministério do Ultramar - Direcção-Geral de Obras Públicas e Comunicações

    Insere disposições destinadas a habilitar os serviços de obras públicas e transportes do ultramar a efectuar todos os pagamentos ao seu pessoal, empreiteiros e fornecedores com a exigível pontualidade - Revoga toda a legislação em contrário, designadamente a Portaria Régia n.º 208, de 23 de Dezembro de 1905, e os artigos 36.º a 40.º do Decreto n.º 31715, tornado de execução permanente pelo artigo 9.º do Decreto n.º 32470.

  • Tem documento Em vigor 1972-10-21 - Portaria 625/72 - Ministério do Ultramar - Direcção-Geral de Fazenda

    Abre um crédito especial destinado a reforçar uma verba da tabela de despesa extraordinária do orçamento geral em vigor do Estado de Angola.

Aviso

NOTA IMPORTANTE - a consulta deste documento não substitui a leitura do Diário da República correspondente. Não nos responsabilizamos por quaisquer incorrecções produzidas na transcrição do original para este formato.

O URL desta página é:

Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda