Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda

Decreto 18/87, de 9 de Maio

Partilhar:

Sumário

Sujeita a servidão militar a área de terreno confinante com as instalações militares do campo de tiro da Serra da Carregueira.

Texto do documento

Decreto do Governo n.º 18/87
de 9 de Maio
Considerando a necessidade de garantir às instalações militares sitas no Campo de Tiro da Serra da Carregueira as medidas de segurança indispensáveis à execução das funções que lhes competem;

Considerando a necessidade do estabelecimento de mais uma zona que circunde, a sul e poente, a zona de servidão militar constituída pelo Decreto 130/72, de 27 de Abril, por forma a aumentar a protecção de pessoas e de bens residentes e ou localizados nas áreas de terreno confinantes com as referidas instalações militares;

Considerando o disposto nos artigos 1.º, 6.º, alínea b), 12.º e 13.º da Lei 2078, de 11 de Julho de 1955, no Decreto-Lei 45986, de 22 de Outubro de 1964, na alínea a) e § único do n.º 2.º da Portaria 22591, de 23 de Março de 1967:

O Governo decreta, ao abrigo do artigo 3.º da Lei 2078, de 11 de Julho de 1955, e nos termos da alínea g) do artigo 202.º da Constituição, o seguinte:

Artigo 1.º Fica sujeita a servidão militar a área de terreno confinante com as instalações militares sitas no Campo de Tiro da Serra da Carregueira (PM 24/Sintra), definida como segue:

a) Uma primeira zona limitada da seguinte forma:
1) A sul e poente - linha quebrada paralela à vedação do Campo de Tiro e distando dela cerca de 100 m, começando no ponto A (coordenadas: M - 99,610; P - 202,490), passando por B (coordenadas: M - 98,560; P - 202,950) e terminando em C (coordenadas M - 98,828; P - 204,990), estando este nas vizinhanças do vértice trigonométrico (Delta) «Moinho Novo da Mata» (cota 271);

2) A noroeste - alinhamento recto CD, sendo D definido pelas coordenadas (M - 100,050; P - 205,700);

3) A nordeste, nascente e sudeste - linha quebrada DEFGA, tendo os pontos intermédios as coordenadas:

E (M - 100,625; P - 204,800);
F (M - 100,800; P - 204,000);
G (M - 100,575; P - 203,210);
b) Uma segunda zona limitada por uma linha quebrada exterior aos limites da primeira zona, definida do modo seguinte:

1) A sul - linha paralela aos limites da primeira zona, distante dela 150 m com vértices nos pontos A' (coordenadas: M - 99,735; P - 202,365) e B' (coordenadas: M - 98,405; P - 202,860);

2) A poente - alinhamento recto B'C', sendo C' definido pelas coordenadas M - 98,490; P - 205,000;

3) A noroeste - alinhamento recto C'D, sendo D já definido na alínea a), n.º 2), do presente artigo;

4) A nascente - linha quebrada DFFG cujas coordenadas foram referidas na alínea a), n.º 2), e alínea a), n.º 3);

5) A sudeste - alinhamento recto GA', sendo A' já definido na alínea b), n.º 1).

Art. 2.º - 1 - A servidão militar que incide na área descrita na alínea a) do artigo anterior é fixada pelo artigo 13.º da Lei 2078, de 11 de Julho de 1955.

2 - Nessa área é proibida, salvo autorização da autoridade militar competente, a execução de quaisquer trabalhos e ou as actividades seguintes:

a) Fazer construções de qualquer natureza, mesmo que sejam enterradas ou subterrâneas, ou fazer obras de que resultem alterações nas alturas dos imóveis já existentes;

b) Alterar ou modificar de qualquer forma, por meio de escavações ou aterros, o relevo ou a configuração do solo;

c) Construir muros de vedação ou divisórios de propriedade;
d) Estabelecer depósitos permanentes ou temporários de materiais explosivos ou inflamáveis;

e) Plantações de árvores e arbustos;
f) Trabalhos de levantamento, fotográfico ou topográfico;
g) Instalar linhas de energia eléctrica, ou de ligações telegráficas ou telefónicas, quer aéreas, quer subterrâneas;

h) Circulação ou permanência de peões, semoventes ou veículos durante a realização das sessões de tiro;

i) Outros trabalhos ou actividades que possam, inequivocamente, prejudicar a segurança das missões que competem às Forças Armadas.

Art. 3.º - 1 - A servidão militar que incide na área descrita na alínea b) do artigo 1.º do presente diploma é a fixada pelo artigo 13.º da Lei 2078, de 11 de Julho de 1955.

2 - Nessa área é proibida a execução dos trabalhos e ou as actividades referidas nas alíneas a), b), d), f), g), h), e i) do artigo anterior, salvo autorização da entidade militar competente.

Art. 4.º A fiscalização do cumprimento das disposições legais respeitantes à servidão objecto deste decreto, bem como das condições impostas nas autorizações, incumbe ao comando, chefia ou direcção das unidades ou estabelecimentos militares ali instalados, à Região Militar de Lisboa (RML) e à Direcção do Serviço de Fortificações e Obras do Exército (DSFOE) ou órgãos seus delegados.

Art. 5.º A demolição das obras nos casos previstos na lei e a aplicação das multas pelas infracções verificadas são da competência da Delegação do Serviço de Fortificações e Obras do Exército na RML.

Art. 6.º A área descrita no artigo 1.º será demarcada num trecho da carta topográfica n.º 416, na escala 1:25000, editada pelo Serviço Cartográfico do Exército, com a classificação de «Reservado», da qual se destinam cópias a cada um dos seguintes departamentos:

Uma ao Ministério da Defesa Nacional;
Uma ao Estado-Maior-General das Forças Armadas (Divisão de Logística);
Uma ao Estado-Maior do Exército (3.ª Repartição);
Uma à Direcção da Arma de Infantaria;
Quatro ao Comando da RML;
Uma à DSFOE;
Duas ao Ministério da Administração Interna;
Duas ao Ministério do Plano e da Administração do Território;
Uma ao Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações.
Aníbal António Cavaco Silva - Leonardo Eugénio Ramos Ribeiro de Almeida - Eurico Silva Teixeira de Melo - Luís Francisco Valente de Oliveira - João Maria Leitão de Oliveira Martins.

Assinado em 16 de Abril de 1987.
Publique-se.
O Presidente da República, MÁRIO SOARES.
Referendado em 28 de Abril de 1987.
O Primeiro-Ministro, Aníbal António Cavaco Silva.

(ver documento original)

Ligações deste documento

Este documento liga aos seguintes documentos (apenas ligações para documentos da Serie I do DR):

  • Tem documento Em vigor 1955-07-11 - Lei 2078 - Presidência da República

    Promulga o regime a que ficam sujeitas as zonas confinantes com organizações ou instalações militares ou de interesse para a defesa nacional, de carácter permanente ou temporário.

  • Tem documento Em vigor 1964-10-22 - Decreto-Lei 45986 - Presidência do Conselho - Secretariado-Geral da Defesa Nacional

    Define as entidades a quem compete o estudo da constituição, modificação ou extinção das servidões militares a que se refere a Lei nº 2078, de 11 de Julho de 1955, bem como a preparação dos projectos dos respectivos decretos. Dispõe sobre: constituição das servidões licenciamento e participação de trabalhos e actividades nas zonas sujeitas a servidão, fiscalização e infracções.

  • Tem documento Em vigor 1967-03-23 - Portaria 22591 - Presidência do Conselho e Ministério do Exército

    Define as atribuições dos diferentes órgãos do Ministério do Exército que têm intervenção no estabelecimento das servidões militares.

  • Tem documento Em vigor 1972-04-27 - Decreto 130/72 - Ministério do Exército - Repartição do Gabinete do Ministro

    Define a área de terreno confinante com as instalações do Campo de Tiro da Serra da Carregueira, que fica sujeita a servidão militar.

Aviso

NOTA IMPORTANTE - a consulta deste documento não substitui a leitura do Diário da República correspondente. Não nos responsabilizamos por quaisquer incorrecções produzidas na transcrição do original para este formato.

O URL desta página é:

Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda