Comecei a ajustar o código necessário para fazer a recolha dos documentos no novo site do DRE (em 2021-12-01). No entanto este código ainda não está testado o suficiente. Peço que confirmem sempre no site oficial os resultados obtidos (ou a falta deles!)

Lamento o incómodo.

Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda

Portaria 227/2011, de 8 de Junho

Partilhar:

Sumário

Altera (primeira alteração) a Portaria n.º 983/2008, de 2 de Setembro, que estabelece, para o continente, as normas complementares de execução para o cumprimento da prestação vínica e as normas complementares da ajuda a atribuir aos destiladores que transformem os subprodutos da vinificação nas campanhas vitivinícolas de 2008-2009 a 2012-2013.

Texto do documento

Portaria 227/2011

de 8 de Junho

A Portaria 983/2008, de 2 de Setembro, estabeleceu as regras relativas à eliminação de subprodutos da vinificação, vulgarmente designada por prestação vínica, bem como as normas complementares de execução, para as campanhas de 2008-2009 a 2012-2013, da medida de apoio à destilação de subprodutos incluída no programa nacional de apoio ao sector vitivinícola previsto no Regulamento (CE) n.º 1234/2007, do Conselho, de 22 de Outubro.

Decorridos dois anos sobre a sua aplicação, importa introduzir as simplificações administrativas e técnicas que permitam agilizar os procedimentos, permitindo-se igualmente que a concretização de certas regras de aplicação passe a ser estabelecida directamente pelos serviços competentes do Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, de forma a obter um desempenho mais próximo das necessidades dos operadores do sector.

É neste contexto que se procede, para as campanhas vitivinícolas de 2010-2011 a 2012-2013, à revisão das normas previstas para aplicação desta medida de apoio.

Assim:

Manda o Governo, pelo Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 18.º do Decreto-Lei 321/2009, de 11 de Dezembro, o seguinte:

Artigo 1.º

Alterações à Portaria 983/2008, de 2 de Setembro

Os artigos 4.º, 5.º, 6.º, 15.º, 16.º, 17.º e 18.º da Portaria 983/2008, de 2 de Setembro, são alterados, passando a ter a seguinte redacção:

«Artigo 4.º

[...]

1 - O produtor deve cumprir a obrigação, calculada em conformidade com o disposto no n.º 1 do artigo 6.º, até 30 de Junho da campanha vitivinícola a que a obrigação se refere, podendo ser fixada por despacho do presidente do Instituto da Vinha e do Vinho, I. P. (IVV, I. P.), uma data posterior, que não exceda 31 de Julho da mesma campanha, que deve ser devidamente publicitada na página electrónica do IVV, I. P., com o endereço electrónico www.ivv.min-agricultura.pt, mediante entrega para destilação:

a) Dos subprodutos da vinificação ou de qualquer outra transformação de uvas, os bagaços de uvas e borras de vinho;

b) De vinho, caso a entrega dos subprodutos não perfaça a referida obrigação, de forma a assegurar o seu cumprimento.

2 - ...

3 - Para comprovação do cumprimento da prestação vínica, os destiladores terão de apresentar um documento comprovativo das quantidades dos subprodutos recebidos e da quantidade de álcool neles contido, nos moldes a definir pelo IFAP, I. P.

Artigo 5.º

[...]

1 - ...

2 - ...

3 - ...

4 - ...

5 - Os produtores cuja produção anual declarada exceda 100 hl e não seja obtida nos concelhos do anexo i da presente portaria, mas cujos custos inerentes ao transporte de subprodutos até à destilaria sejam desproporcionados relativamente ao objectivo que se pretende atingir, podem recorrer à retirada sob controlo mediante autorização prévia do IVV, I. P., atribuída para a campanha em curso, e desde que solicitada, com pelo menos 10 dias de antecedência, relativamente à data prevista para a realização da primeira operação desta natureza.

Artigo 6.º

[...]

1 - ...

2 - ...

3 - ...

4 - ...

5 - Se após a data limite para a entrega para destilação, definida nos termos do n.º 1 do artigo 4.º, resultar uma percentagem de cumprimento da prestação vínica inferior a 100 % e superior a 90 % da obrigação calculada, o produtor pode cumprir com a quantidade remanescente até 30 de Junho da campanha vitivinícola seguinte, inclusive através da entrega de vinho para destilação ou para fabrico de vinagre.

6 - Em casos devidamente justificados pelo produtor, o IVV, I. P., pode autorizar o recurso à possibilidade referida no número anterior, desde que a percentagem de cumprimento não seja inferior a 85 %.

7 - O produto obtido pela destilação, nos termos dos n.os 5 e 6, não é objecto de ajuda no âmbito da presente portaria.

Artigo 15.º

[...]

1 - ...

2 - ...

3 - ...

4 - ...

5 - A utilização do álcool bruto obtido exclusivamente para fins industriais ou energéticos terá de estar concluída, o mais tardar, até 31 de Agosto da campanha vitivinícola seguinte, devendo, em todo o caso, haver, obrigatoriamente, comunicação prévia ao IFAP, I. P., com, pelo menos, cinco dias úteis de antecedência.

Artigo 16.º

[...]

1 - O pedido de ajuda é formalizado pelo beneficiário em formulário próprio definido pelo IFAP e deve conter nomeadamente os elementos referentes a:

a) Quantidade dos produtos recebidos;

b) Quantidade de álcool bruto obtido;

c) Pagamento dos encargos de recolha;

d) Data e destino do álcool para fins industriais ou energéticos.

2 - O prazo para a apresentação do pedido de ajuda pelo beneficiário é definido pelo conselho directivo do IFAP, I. P., e divulgado no seu sítio em www.ifap.pt.

3 - O pedido de ajuda apresentado após o prazo estabelecido, nos termos do artigo anterior, é sujeito a uma redução de 1 % por cada dia útil de atraso do montante da ajuda a que o beneficiário da ajuda teria direito se o pedido tivesse sido apresentado atempadamente. Se o prazo na apresentação do pedido for superior a 15 dias úteis, o pedido não é admitido.

Artigo 17.º

[...]

1 - A ajuda devida é paga no prazo de três meses após a confirmação da efectiva utilização exclusiva do álcool obtido para fins industriais ou energéticos e o mais tardar até 15 de Outubro da campanha vitivinícola seguinte.

2 - Nos casos em que persistam dúvidas fundamentadas quanto ao direito à ajuda, o IFAP, I. P., efectua as diligências necessárias e procede ao seu pagamento o mais tardar até 31 de Julho da campanha vitivinícola seguinte àquela em que foi apresentado o pedido de ajuda.

3 - Os montantes indevidamente recebidos são reembolsados pelo beneficiário nos termos do artigo 80.º do Regulamento (CE) n.º 1122/2009, da Comissão, de 30 de Novembro.

Artigo 18.º

[...]

1 - O beneficiário pode apresentar, em formulário próprio definido pelo IFAP, dentro dos prazos definidos pelo respectivo conselho directivo e divulgados no seu sítio em www.ifap.pt, um pedido de adiantamento de valor igual ao da ajuda, calculado para a quantidade de álcool obtido destinado a fins industriais ou energéticos.

2 - O pedido deve incluir, nomeadamente, a documentação referida nas alíneas a), b) e c) do n.º 1 do artigo 16.º e é acompanhado de uma garantia a favor do IFAP, I. P., de montante igual a 120 % da ajuda solicitada.

3 - O adiantamento solicitado é pago nos dois meses seguintes ao da apresentação do pedido.

4 - Para efeitos de regularização do adiantamento pago, a utilização exclusiva do álcool bruto obtido para fins industriais ou energéticos terá de estar concluída, o mais tardar, até 31 de Julho da campanha vitivinícola seguinte à da apresentação do pedido de adiantamento da ajuda.»

Artigo 2.º

Entrada em vigor e âmbito de aplicação

As presentes alterações entram em vigor no dia seguinte ao da sua publicação e aplicam-se às campanhas de 2010-2011 a 2012-2013.

Pelo Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, Luís Medeiros Vieira, Secretário de Estado das Pescas e Agricultura, em 27 de Maio de 2011.

Anexos

  • Texto integral do documento: https://dre.tretas.org/pdfs/2011/06/08/plain-284400.pdf ;
  • Extracto do Diário da República original: https://dre.tretas.org/dre/284400.dre.pdf .

Ligações deste documento

Este documento liga aos seguintes documentos (apenas ligações para documentos da Serie I do DR):

  • Tem documento Em vigor 2008-09-02 - Portaria 983/2008 - Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas

    Estabelece, para o continente, as normas complementares de execução para o cumprimento da prestação vínica e as normas complementares da ajuda a atribuir aos destiladores que transformem os subprodutos da vinificação nas campanhas vitivinícolas de 2008-2009 a 2012-2013.

  • Tem documento Em vigor 2009-12-11 - Decreto-Lei 321/2009 - Presidência do Conselho de Ministros

    Aprova a Orgânica do XVIII Governo Constitucional.

Ligações para este documento

Este documento é referido nos seguintes documentos (apenas ligações a partir de documentos da Série I do DR):

  • Tem documento Em vigor 2011-06-22 - Portaria 247/2011 - Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas

    Determina a aplicação à campanha vinícola de 2009-2010 do disposto no artigo 6.º da Portaria n.º 983/2008, de 2 de Setembro, na redacção que lhe foi dada pela Portaria n.º 227/2011, de 8 de Junho (estabelece, para o continente, as normas complementares de execução para o cumprimento da prestação vínica e as normas complementares da ajuda a atribuir aos destiladores que transformem os subprodutos da vinificação nas campanhas vitivinícolas de 2008-2009 a 2012-2013).

  • Tem documento Em vigor 2013-11-25 - Portaria 343/2013 - Ministério da Agricultura e do Mar

    Estabelece, para o continente, as normas complementares de execução para o cumprimento da prestação vínica e as normas complementares da ajuda a atribuir aos destiladores que transformem os subprodutos da vinificação na campanha vitivinícola de 2013-2014.

Aviso

NOTA IMPORTANTE - a consulta deste documento não substitui a leitura do Diário da República correspondente. Não nos responsabilizamos por quaisquer incorrecções produzidas na transcrição do original para este formato.

O URL desta página é:

Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda