Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda

Decreto-lei 205/83, de 21 de Maio

Partilhar:

Sumário

Estabelece as normas a que se submeterá o contrato que instituirá o seguro do desportista amador.

Texto do documento

Decreto-Lei 205/83

de 21 de Maio

O seguro para os desportistas amadores constituiu uma das suas principais reinvindicações desde há mais de 30 anos.

Apesar das dificuldades inerentes, foi possível encontrar uma fórmula satisfatória que, sem sobrecarregar demasiado os atletas nem o próprio Estado, permite atingir aquele objectivo.

Trata-se apenas de um primeiro passo, mas certamente será possível melhorar o âmbito do seguro nos próximos anos.

Assim, ultrapassada a sua fase experimental, o Governo decreta, nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 201.º da Constituição, o seguinte:

Artigo 1.º É autorizado o Ministro da Qualidade de Vida a celebrar com o Instituto de Seguros de Portugal, ou com uma companhia de seguros por este indicada, um contrato instituindo o seguro do desportista amador.

Art. 2.º Os encargos emergentes da celebração do contrato referido no artigo anterior serão suportados por verba adequada a inscrever anualmente no orçamento do Ministério da Qualidade de Vida.

Art. 3.º - 1 - Para os efeitos do artigo anterior é autorizado o Ministério da Qualidade de Vida, através dos centros de medicina desportiva, a cobrar taxas pelos serviços prestados aos atletas, cuja tabela será fixada por despacho conjunto dos Ministros da Qualidade de Vida e das Finanças e do Plano.

2 - Nas regiões autónomas as taxas serão cobradas pelos centros regionais de saúde pública e fixadas por despacho conjunto do Ministro da Qualidade de Vida e dos Ministros da República.

Art. 4.º - 1 - As receitas previstas no artigo anterior serão entregues nos cofres do Tesouro até ao dia 10 do mês seguinte àquele em que entraram na posse dos serviços, mediante guias de receita a escriturar no capítulo 03 «Taxas, multas e outras penalidades», grupo 01 «Taxas», do Orçamento do Estado, devendo um dos exemplares da correspondente guia averbado de pagamento ser enviado à respectiva delegação da Direcção-Geral da Contabilidade Pública.

2 - Os exemplares das guias de receita averbados de pagamento a que alude o número anterior documentarão os pedidos de inscrição ou reforço de verbas a propor pela Direcção-Geral da Contabilidade Pública, ficando a utilização daquelas verbas sujeita ao regime do designado «duplo cabimento».

Art. 5.º O disposto no presente decreto-lei produz efeitos desde 1 de Agosto de 1982.

Visto e aprovado em Conselho de Ministros de 21 de Abril de 1983. - Francisco José Pereira Pinto Balsemão. - Por delegação de 4 de Setembro de 1981 do Ministro de Estado e da Qualidade de Vida, João Carlos Vaz de Moura - João Maurício Fernandes Salgueiro.

Promulgado em 6 de Maio de 1983.

Publique-se.

O Presidente da República, ANTÓNIO RAMALHO EANES.

Referendado em 10 de Maio de 1983.

O Primeiro-Ministro, Francisco José Pereira Pinto Balsemão.

Anexos

  • Texto integral do documento: https://dre.tretas.org/pdfs/1983/05/21/plain-14608.pdf ;
  • Extracto do Diário da República original: https://dre.tretas.org/dre/14608.dre.pdf .

Ligações para este documento

Este documento é referido nos seguintes documentos (apenas ligações a partir de documentos da Série I do DR):

  • Tem documento Em vigor 1987-04-08 - Decreto-Lei 162/87 - Ministério da Educação e Cultura

    Torna obrigatório o seguro do desportista amador para os agentes desportistas que se inscrevam nas federações ou associações desportivas.

  • Tem documento Em vigor 1989-07-04 - Portaria 498/89 - Ministérios das Finanças e da Educação

    FIXA AS PRESTAÇÕES PERIÓDICAS PARA COMPARTICIPACAO NO PAGAMENTO DO PRÉMIO DE SEGURO AOS AGENTES DESPORTIVOS QUE SE INSCREVAM NAS FEDERAÇÕES OU ASSOCIAÇÕES PARA EFEITOS DE PARTICIPAÇÃO DESPORTIVA.

Aviso

NOTA IMPORTANTE - a consulta deste documento não substitui a leitura do Diário da República correspondente. Não nos responsabilizamos por quaisquer incorrecções produzidas na transcrição do original para este formato.

O URL desta página é:

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda