Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda

Decreto-lei 45/92, de 4 de Abril

Partilhar:

Sumário

ALTERA OS ARTIGOS 2, 4, 6, 9, 10 E 11 E SUBSTITUI O QUADRO ANEXO AO DECRETO LEI 322/88, DE 23 DE SETEMBRO QUE APROVOU A LEI ORGÂNICA DO GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO.

Texto do documento

Decreto-Lei 45/92

de 4 de Abril

A orgânica do Gabinete do Primeiro-Ministro é objecto de diploma próprio, atentas as necessidades específicas que lhe subjazem. Com efeito, as inúmeras responsabilidades constitucionais e legais que impendem sobre o chefe do Executivo, bem como o acumulado número de funções que estão colocadas directamente na sua dependência, determinam que o respectivo gabinete privativo se adeqúe ao acréscimo de funções, sem que se deixe de adoptar um modelo orgânico restritivo.

Assim:

Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 201.º da Constituição, o Governo decreta o seguinte:

Artigo 1.º Os artigos 2.º, 4.º, 6.º, 9.º, 10.º e 11.º do Decreto-Lei 322/88, de 23 de Setembro, passam a ter a seguinte redacção:

Art. 2.º - 1 - ......................................................................................................

2 - ....................................................................................................................

3 - ....................................................................................................................

4 - Aos adjuntos compete a prestação do apoio técnico que lhes for determinado.

5 - Um dos adjuntos exerce a função de oficial de segurança do Primeiro-Ministro.

6 - Aos secretários pessoais incumbe prestar apoio administrativo, respectivamente, ao Primeiro-Ministro, ao chefe do Gabinete, bem como aos assessores e adjuntos nas suas áreas de competência.

Art. 4.º - 1 - Quando os membros do Gabinete provenham de outros serviços, a sua nomeação será precedida ou seguida de comunicação à entidade competente e exercerão o seu cargo em regime de comissão de serviço, se se tratar de magistrados, funcionários ou agentes da administração central, regional ou local, de comissão normal, no caso de militares ou membros das forças de segurança, e em regime de requisição, quando trabalhadores de institutos públicos ou de empresas públicas ou privadas.

2 - ....................................................................................................................

3 - ....................................................................................................................

4 - ....................................................................................................................

5 - ....................................................................................................................

Art. 6.º - 1 - ......................................................................................................

2 - Os membros do Gabinete que sejam militares, membros das forças de segurança, magistrados, funcionários ou agentes da administração central, regional ou local ou trabalhadores de institutos públicos ou de empresas públicas ou privadas gozam da faculdade de optar pelas remunerações correspondentes aos cargos de origem, que serão suportadas pelo orçamento da Presidência do Conselho de Ministros.

3 - ....................................................................................................................

Art. 9.º - 1 - Sem prejuízo do disposto nos artigos anteriores, podem ser requisitados para prestar apoio técnico ou administrativo ao Gabinete funcionários ou agentes da administração central, regional ou local ou técnicos de institutos públicos ou de empresas públicas ou privadas, podendo ainda, quando as circunstâncias o aconselharem, haver recurso a contratos de prestação de serviços, os quais caducam automaticamente com a exoneração do Primeiro-Ministro, não havendo lugar a qualquer indemnização.

2 - Os requisitados ao abrigo do número anterior poderão optar pelo estatuto remuneratório correspondente ao lugar de origem ou pelo estabelecido para a categoria correspondente às funções para que são designados, o qual, neste caso, deverá constar do despacho de nomeação.

3 - É aplicável aos requisitados ao abrigo do n.º 1, com as necessárias adaptações, o disposto nos n.os 2 a 5 do artigo 4.º 4 - Podem igualmente ser destacados para prestar apoio técnico ou administrativo ao Gabinete funcionários ou agentes dos serviços da Administração Pública, não ficando as situações de destacamento sujeitas aos limites temporais fixados na lei geral.

Art. 10.º Não estão sujeitas ao disposto na lei geral sobre a modificação da relação jurídica de emprego na Administração Pública as requisições para o Gabinete ao abrigo do presente diploma.

Art. 11.º O pessoal a que se referem os artigos 8.º e 9.º não faz parte do quadro do Gabinete, sem prejuízo de lhe ser aplicável o disposto no n.º 1 do artigo 7.º Art. 2.º O quadro anexo ao Decreto-Lei 322/88, de 23 de Setembro, é substituído pelo quadro anexo ao presente diploma, de que faz parte integrante.

Visto e aprovado em Conselho de Ministros de 6 de Fevereiro de 1992. - Aníbal António Cavaco Silva - Jorge Braga de Macedo.

Promulgado em 24 de Março de 1992.

Publique-se.

O Presidente da República, MÁRIO SOARES.

Referendado em 27 de Março de 1992.

O Primeiro-Ministro, Aníbal António Cavaco Silva.

ANEXO

Quadro a que se refere o artigo 2.º

Chefe do Gabinete - 1.

Assessores - 10.

Adjuntos - 15.

Secretários pessoais - 20.

Anexos

  • Texto integral do documento: https://dre.tretas.org/pdfs/1992/04/04/plain-42258.pdf ;
  • Extracto do Diário da República original: https://dre.tretas.org/dre/42258.dre.pdf .

Ligações deste documento

Este documento liga ao seguinte documento (apenas ligações para documentos da Serie I do DR):

Ligações para este documento

Este documento é referido nos seguintes documentos (apenas ligações a partir de documentos da Série I do DR):

  • Tem documento Em vigor 1996-04-04 - Decreto-Lei 28-A/96 - Presidência do Conselho de Ministros

    Regulamenta a Lei nº 7/96, de 29 de Fevereiro, que define e regula as estruturas e os serviços integrantes da Presidência da República.

  • Tem documento Em vigor 2010-12-14 - Lei 52/2010 - Assembleia da República

    Altera (primeira alteração) o âmbito de aplicação da Lei n.º 47/2010, de 7 de Setembro, sobre redução do vencimento mensal ilíquido dos membros das Casas Civil e Militar do Presidente da República, dos gabinetes dos membros do Governo, dos gabinetes dos Governos Regionais, dos gabinetes de apoio pessoal dos presidentes e vereadores de câmaras municipais e dos governos civis.

Aviso

NOTA IMPORTANTE - a consulta deste documento não substitui a leitura do Diário da República correspondente. Não nos responsabilizamos por quaisquer incorrecções produzidas na transcrição do original para este formato.

O URL desta página é:

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda