Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda

Portaria 718/86, de 28 de Novembro

Partilhar:

Sumário

Aprova o modelo de cartão de identificação profissional do pessoal civil dos serviços departamentais e estabelecimentos fabris das Forças Armadas.

Texto do documento

Portaria 718/86
de 28 de Novembro
Tornando-se conveniente uniformizar os cartões de identificação profissional usados pelo pessoal civil dos serviços departamentais e estabelecimentos fabris das Forças Armadas:

Manda o Governo da República Portuguesa, pelo Ministro da Defesa Nacional, ao abrigo da alínea c) do n.º 2 do artigo 44.º da Lei 29/82, de 11 de Dezembro, o seguinte:

1.º É aprovado o modelo de cartão de identificação (adiante designado "cartão») anexo à presente portaria e que dela faz parte integrante, destinado a comprovar a qualidade profissional do pessoal civil dos serviços departamentais e estabelecimentos fabris das Forças Armadas.

2.º O cartão não substitui o bilhete de identidade ou qualquer outra forma de identificação civil, devendo esta referência ser impressa a vermelho na parte inferior do anverso.

3.º O cartão apresentará as seguintes características gerais:
a) É impresso em ambas as faces, com o formato de 105 mm x 74 mm, protegido por invólucro transparente de matéria plástica aplicada directamente sobre o cartão;

b) As designações "pessoal civil», "válido até» e "síntese biossanitária», incluindo o respectivo enquadramento, serão em cor vermelha;

c) A fotografia terá as mesmas características da usada nos bilhetes de identidade.

4.º O cartão, consoante o ramo das Forças Armadas, será impresso:
a) Marinha - a preto, sobre um campo de cor cinzenta constituído por um desenho repetitivo de âncoras, alternadamente dispostas em colunas paralelas, e pelos dizeres "Marinha Portuguesa» a ladear o escudo nacional;

b) Exército - a preto, sobre um campo polícromo, com predominância da cor castanho-clara, constituído pelos dizeres "Exército Português» a ladear o escudo nacional;

c) Força Aérea - a azul, sobre um campo de cor branca constituído pelos dizeres "Força Aérea Portuguesa» a ladear o escudo nacional;

d) Estado-Maior-General das Forças Armadas e organismos dependentes do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas - a preto, sobre um campo de cor branca constituído pelos dizeres "Estado-Maior-General das Forças Armadas» a ladear o escudo nacional.

5.º O cartão é válido pelo período de cinco anos, devendo ser renovado quando expirar o prazo de validade ou logo que se verifique qualquer alteração nos dados dele constantes.

6.º A autenticação dos dados de identificação compete à entidade responsável pela emissão do cartão.

7.º Normas relativas à emissão, substituição, registo, controle e recolha dos cartões poderão ser fixadas por despacho do respectivo chefe do estado-maior.

8.º O cartão aprovado pela presente portaria entra em vigor em 1 de Janeiro de 1987 e deverá substituir progressivamente os actualmente em vigor até 31 de Dezembro de 1991.

9.º Dá acesso às secções comerciais dos estabelecimentos fabris das Forças Armadas e, mediante normas específicas de cada ramo, a organismos de natureza social ou cultural.

10.º Quando se efectue a entrega do cartão de identificação a que se refere a presente portaria, deverá ser feita a recolha do cartão caducado e do que permite o acesso às secções comerciais dos estabelecimentos fabris das Forças Armadas.

11.º O presente diploma revoga todas as disposições existentes sobre a matéria.

Ministério da Defesa Nacional.
Assinada em 3 de Novembro de 1986.
O Ministro da Defesa Nacional, Leonardo Eugénio Ramos Ribeiro de Almeida.

(ver documento original)

Anexos

  • Extracto do Diário da República original: https://dre.tretas.org/dre/174290.dre.pdf .

Ligações deste documento

Este documento liga ao seguinte documento (apenas ligações para documentos da Serie I do DR):

  • Tem documento Em vigor 1982-12-11 - Lei 29/82 - Assembleia da República

    Aprova a Lei de Defesa Nacional e das Forças Armadas.

Aviso

NOTA IMPORTANTE - a consulta deste documento não substitui a leitura do Diário da República correspondente. Não nos responsabilizamos por quaisquer incorrecções produzidas na transcrição do original para este formato.

O URL desta página é:

Clínica Internacional de Campo de Ourique
Pub

Atenção

Tendo em conta a melhoria do site oficial do DRE, tenho de ponderar a continuação deste site no futuro. Vou tentar fazer rapidamente um post com os prós e contras da manutenção deste site de modo a dar aos utilizadores uma forma de expressarem a sua opinião sobre este assunto.

Como a adaptação do software para obter o texto dos documentos a partir do novo site do dre é trivial, já estamos neste momento a actualizar a base de dados.

Outros Sites

Visite os nossos laboratórios, onde desenvolvemos pequenas aplicações que podem ser úteis:


Simulador de Parlamento


Desvalorização da Moeda